TRATAMENTOS ICON

TRATAMENTOS

Um teste positivo ao VIH pode ser avassalador, mas hoje em dia está longe de ser uma sentença. Saiba tudo acerca das diversas terapias e tratamentos disponíveis para que possa viver uma vida longa, realizada e com qualidade.

3.1 | Teste +

O teste ao VIH é positivo e agora?

Cada uma de nós responde de modo diverso a um teste positivo. Para umas a reacção é positiva, para outras é completamente negativa, para outras é um indicador de mudanças.

Em qualquer dos casos um teste positivo ao VIH é assustador mas actualmente, com as terapias disponíveis, não é uma sentença de morte. É possível viver uma vida normal e longa desde que beneficie das terapias e os cuidados de saúde mais adequados.

O teste positivo é, também, uma mensagem importante que pode salvá-la e prolongar sua vida. Independentemente de ter efectuado o teste ou não, mais cedo ou mais tarde, vai conhecer o seu estado serológico ao VIH. Mas quanto mais cedo tiver conhecimento mais oportunidades terá de evitar danos no sistema imunitário e de se prevenir de doenças oportunistas.

A maioria dos locais de despistagem fornecem aconselhamento para ajudar as pessoas a lidar com a notícia. Mas o verdadeiro trabalho real é seu. Com a atitude adequada e as informações correctas, a maioria das pessoas pode viver por um longo, longo tempo. Manter-se informada e assumir o controlo da sua saúde poderá ajudar a tirar o melhor partido da sua situação.

Por isso, é importante aprender estratégias de adaptação a esta nova situação; conhecer mais sobre o vírus e como a pode afectar, compreender os tratamentos, os seus efeitos secundários e descobrir formas de promover e manter a sua saúde assim como a qualidade de vida.

A importância de sentir

Na corrida do dia-a-dia é fácil esquecermos as nossas sensações e o que o nosso corpo nos diz. A vida pode ser tão exigente, acontecem tantas coisas que, muitas vezes, ignoramos a nosso corpo.

No entanto, os sinais corporais e o que sentimos podem-nos dar pistas importantes sobre a nossa saúde. Às vezes os sinais são óbvios, como quando nos constipamos. Outras vezes os sinais são subtis como quando o cansaço começa a ser frequente. Os sinais subtis são tão importantes como os mais óbvios, embora mais difíceis de perceber.

Quando se vive com o VIH é importante reconhecer e dar resposta aos sinais do corpo. Por vezes são alertas de que algo mais sério pode estar a acontecer. É importante questionar-se sistematicamente sobre como se sente.

Por vezes é fácil perder a identidade e começar a sentir-se ‘a seropositiva’. Mas nós somos mais que um mero vírus, mais que uma doença. E o VIH não deve gerir a sua vida nem assumir a sua identidade.

Uma atitude proactiva conjuntamente com um bom tratamento e manutenção de saúde geral promove uma melhor qualidade de vida. Mas não se pode descurar outros factores que influenciam o desenvolvimento da doença e/ou a qualidade de vida como:

– a genética,
– a virulência do vírus,
– a quantidade de células afectadas,
– a existência de co-infecções (como a hepatite C, depressão,…),
– a dependência de drogas ou álcool.

Mas seja em que situação for uma atitude proactiva ajuda sempre a melhorar o bem-estar bio-psico-social. O bem-estar envolve a saúde física ou biológica, mental ou psicológica, espiritual e social. A saúde inclui, assim, um estado mental de paz e harmonia connosco próprias e com os ambientes físicos e sociais que nos rodeiam.

Manter a saúde geral inclui a mente, o corpo, o espírito e as relações sociais. Neste momento, mais do que em qualquer outro, necessita melhorar e criar as fundações para manter a sua saúde em todos os níveis possíveis. Por isso crie estratégias, objectivos e mudanças que consiga cumprir no sentido de melhorar a sua saúde e qualidade de vida.

 

A informação fornecida neste site é apenas para fins educacionais e tem por objectivo apoiar e não substituir os cuidados médicos. Consulte sempre a/o sua/seu médica/o.